Gilead e Fundação Elton John lançam projeto para combater o VIH

Data: 2019-09-26

A Gilead Sciences, Inc. e a "The Elton John AIDS Foundation" anunciaram o lançamento da iniciativa RADIAN, na conferência Fast-Track Cities 2019, realizada em Londres. O RADIAN procura abordar, de forma consequente, as novas infeções por VIH e as mortes associadas à SIDA na Europa Oriental e na Ásia Central (EECA). Nestas regiões, todos os dias são infetadas mais de 400 pessoas pelo vírus do VIH e 100 morrem de SIDA. O objetivo do projeto é alcançar as populações que habitam em zonas mais remotas e proporcionar os cuidados médicos adequados, trabalhando em parceria com as organizações locais.

Combater a epidemia na EECA é um imperativo para o esforço global de eliminação do VIH/SIDA. De acordo com a UNAIDS, ambora as taxas de novas infeções por VIH e as mortes por doenças relacionadas com a SIDA estejam agora a diminuir globalmente, a EECA é uma das poucas regiões em que o VIH está a aumentar e as mortes por SIDA aumentaram aproximadamente 300% nos últimos 20 anos.

"A Gilead e a Fundação partilham a visão de pôr fim à epidemia do VIH. Através do RADIAN, o nosso objetivo é alcançar populações marginalizadas na região EECA e trabalhar com organizações locais para fazer frente a alguns dos desafios que enfrentam", afirmou Daniel O'Day, Chairman & Chief Executive Officer da Gilead Sciences. Acrescentou que "o programa RADIAN vai financiar e apoiar os esforços na área do HIV que historicamente têm faltado nesta região. Há mais de um milhão de pessoas a viver com VIH na EECA que precisam de acesso aos cuidados apropriados. Esta situação precisa ser abordada com urgência através da educação, capacitação da comunidade e novas parcerias como esta."

Esta iniciativa é composta por dois elementos-chave, o programa RADIAN "Cidades Modelo" e o fundo RADIAN "Necessidades Não Preenchidas". Ao adotar um programa de dupla abordagem, o RADIAN pode direcionar recursos para as comunidades carenciadas que estão prontas para aumentar de imediato as suas intervenções através de financiamento direcionado, enquanto simultaneamente se capacitam outras. O VIH tem prevalência elevada em comunidades que frequentemente lidam com estigma e que têm acesso limitado aos cuidados. Construindo parcerias com as organizações locais, o RADIAN aproveitará os conhecimentos locais e partilhará as melhores práticas necessárias para obter progressos significativos.

A primeira cidade modelo RADIAN será Almaty, no Cazaquistão. Almaty enfrenta um fardo desproporcionalmente pesado do VIH. Há aproximadamente 7400 pessoas a viver com VIH em Almaty e a cidade tem uma prevalência de quase o dobro da média nacional. O RADIAN apoiará Almaty na obtenção de melhores resultados para o VIH, combatendo o estigma, fortalecendo a infraestrutura de saúde e os modelos de assistência e aumentando o acesso à inovação. Serão anunciadas mais cidades modelo em 2020.

"Estamos felizes por o Cazaquistão fazer parte da iniciativa RADIAN", sublinhou Bauyrzhan Baiserkin, diretor do Kazakh Scientific Center of Dermatology and Infectious Diseases, com sede em Almaty. O responsável manifestou vontade de "alcançar aqueles que vivem com ou em risco de contrair a infeção por VIH, para garantir que o maior número de pessoas possa ser testado e tratado de forma a que possam viver uma vida saudável".

Voltar ao menu anterior